pontos.de.vista > exposições > Procissão de S. Jorge
Procissão de S. Jorge 2002-05-26
autor: paulo rodrigues exposição colectiva
> Procissão de S. Jorge
2002-05-26

E a vitória sobreveio de facto nos campos de Aljubarrota. E para a vitória deu contributo importante o rei (messiânico) D. João, quando, empunhando a espada e bradando por S. Jorge, investiu corajosamente em auxílio das forças que compunham a vanguarda portuguesa, «rota» pela pressão inimiga.
(cf. Crónica de D. João I, Parte II, cap. XLI, Fernão Lopes)

"S. Jorge", o grito de guerra presente no brasão de armas de Portugal, foi o grito de D. João que instigou os combatentes na batalha de Aljubarrota.  D. João I viria a alterar o nome do Castelo de Lisboa para Castelo de S. Jorge em alusão aos feitos dos cavaleiros.

A forma popular pela qual S. Jorge é representado, a matar um dragão, remonta aos gregos, que o representavam alegoricamente desta forma.  O dragão simboliza a idolatria que ele enfrentou com as armas da Fé, e a donzela que o Santo defende representa a província da qual ele extirpou as heresias.

fotos >>>

30 fotos de:
 paulo rodrigues
 Sofia Quintas

publicada em:
2003.01.24


português . english . français